Diabetes mellitus é uma endocrinopatia, e a mais comum nos cães. Pode ser fatal se não for diagnosticada e adequadamente tratada. Ela é caracterizada por um distúrbio no pâncreas endócrino com diminuição nos níveis séricos de insulina, o que impede que a glicose seja transportada para o local que realmente é necessária e permanecendo na corrente sanguínea.
O diagnóstico do diabetes em cães e gatos vem se tornando cada vez mais comum. Com sintomas semelhantes aos dos seres humanos, os animais com diabetes costumam apresentar a doença já idosos, entre 8 e 12 anos. Porém, se o diagnóstico não for dado em um estágio avançado, a expectativa de vida é praticamente a mesma de um animal normal.
Os sintomas são muito parecidos com os dos humanos: sede excessiva, aumento do volume de urina, perda de peso, aumento de apetite e cansaço são os mais evidentes. Outro sintoma é o aparecimento de formigas sempre que o animal urina no quintal, o que indica a presença de glicose, açúcar, nesta urina. A diferença do diagnóstico entre cães e gatos é basicamente a forma diferente que cada animal tem de expressar os sintomas. Por exemplo, gatos desenvolvem a neuropatia diabética, que pode causar dor e dificuldade para andar.
A melhor forma de prevenção é dar alimento industrializado de qualidade, balanceado e de boa procedência, destinado especificamente a espécie do seu animal (evite alimentar cães com alimentos para gatos e vice-versa). Oferecer pequenas quantidades em diversas refeições diárias, principalmente para os filhotes, evitando formar animais obesos. Não oferecer alimentos gordurosos ou ricos em carboidratos simples. Não dê doces aos animais de forma alguma. Mantenha água fresca e limpa sempre a vontade. Combata a obesidade e a apatia, dedicando um período do dia, preferencialmente todos os dias, para atividade física, tais como passeios e brincadeiras. Você verá que estas atividades também lhe farão muito bem!
Se seu amiguinho apresenta algum desses sintomas citados acima, leve-o imediatamente ao médico veterinário, pois somente ele poderá indicar o tratamento ideal para que seu bichinho de estimação tenha uma vida normal e feliz.

Diabetes mellitus é uma endocrinopatia, e a mais comum nos cães. Pode ser fatal se não for diagnosticada e adequadamente tratada. Ela é caracterizada por um distúrbio no pâncreas endócrino com diminuição nos níveis séricos de insulina, o que impede que a glicose seja transportada para o local que realmente é necessária e permanecendo na corrente sanguínea.O diagnóstico do diabetes em cães e gatos vem se tornando cada vez mais comum. Com sintomas semelhantes aos dos seres humanos, os animais com diabetes costumam apresentar a doença já idosos, entre 8 e 12 anos. Porém, se o diagnóstico não for dado em um estágio avançado, a expectativa de vida é praticamente a mesma de um animal normal.Os sintomas são muito parecidos com os dos humanos: sede excessiva, aumento do volume de urina, perda de peso, aumento de apetite e cansaço são os mais evidentes. Outro sintoma é o aparecimento de formigas sempre que o animal urina no quintal, o que indica a presença de glicose, açúcar, nesta urina. A diferença do diagnóstico entre cães e gatos é basicamente a forma diferente que cada animal tem de expressar os sintomas. Por exemplo, gatos desenvolvem a neuropatia diabética, que pode causar dor e dificuldade para andar. A melhor forma de prevenção é dar alimento industrializado de qualidade, balanceado e de boa procedência, destinado especificamente a espécie do seu animal (evite alimentar cães com alimentos para gatos e vice-versa). Oferecer pequenas quantidades em diversas refeições diárias, principalmente para os filhotes, evitando formar animais obesos. Não oferecer alimentos gordurosos ou ricos em carboidratos simples. Não dê doces aos animais de forma alguma. Mantenha água fresca e limpa sempre a vontade. Combata a obesidade e a apatia, dedicando um período do dia, preferencialmente todos os dias, para atividade física, tais como passeios e brincadeiras. Você verá que estas atividades também lhe farão muito bem!Se seu amiguinho apresenta algum desses sintomas citados acima, leve-o imediatamente ao médico veterinário, pois somente ele poderá indicar o tratamento ideal para que seu bichinho de estimação tenha uma vida normal e feliz.


Deixe uma resposta