Por volta dos 12 meses as calopsitas atingem sua maturidade sexual. O sinais são nítidos: as aves cantam mais, ficam agressivas, estranham objetos e no caso do macho começa a procurar materiais para a confecção do ninho.

O casal de calopsitas precisa de espaço para o acasalamento. Prepare uma gaiola grande, um ninho de madeira do lado de fora compondo uma caixa horizontal, de preferência com uma entrada redonda e dois poleiros de diâmetros diferentes. Proteja dos ventos!

Um casal de calopsitas é formado pelas próprias aves, o que significa que nem todo casal junto em uma gaiola vai reproduzir. Porém colocar um ninho próprio para calopsitas fornece um estímulo para o casal reproduzir e se possível no lugar mais alto.  Após a fecundação a fêmea irá colocar em media de 4 a 7 ovos, não necessariamente todos fecundados. Esse processo demora de 1 a 2 dias, assim como os filhotes também não nascerão todos ao mesmo tempo. O nascimento se dará entre 17 e 22 dias e serão separados dos pais com aproximadamente 8 semanas de vida.

Em seu habitat natural as calopsitas reproduzem na época de chuva, pois os alimentos são mais abundantes. Os ninhos são feitos em buracos, geralmente de eucaliptos bem próximo à água.  Em cativeiro eles reproduzem o ano inteiro, mas aconselha-se apenas 2 ou 3 ninhadas por ano para não desgastar os animais.

É importante que a alimentação dos pais seja abundante, assim como a oferta de água. Aconselha-se deixar uma “banheira” d`água, pois os pais procuram esta oferta extra de água para auxiliar no nascimento dos filhotes, sobretudo para umidecer os ovos.

Quando os filhotes saírem dos ovos fique tranquilo, os pais normalmente conseguem cuidar sozinho dos recém nascidos. E deixo o macho junto da fêmea por que ele a ajuda nesse cuidado.


Deixe uma resposta